Blog de Casamento – Dicas Para Noivas Casar com Tranquilidade

Blog Com Dicas para Casamento, Noivados, 15 Anos, Bodas e Mesa Posta

Back to Blog de Casamento - Dicas Para Noivas Casar com Tranquilidade
5 dicas de como escolher vinho ideal para casamento

5 Dicas Para Escolher O Vinho Ideal Para O Seu Casamento

Qual o Vinho Ideal Para Casamento: Confira agora uma lista com 5 Dicas

Irá Casar e gostaria de saber qual o vinho ideal para casamento? Como escolher a melhor uva e qual o vinho para o casamento? Confira uma lista de dicas e saiba como fazer a melhor escolha para sua data tão sonhada. Confira a seguir.

vinho para casamento

1. Quais são as uvas tintas com mais chances de agradar ao paladar da maioria dos convidados? Produzidas em quais países?

A uva francesa Cabernet Sauvignon, considerada a rainha das uvas tintas, é universal, popular, famosa, toda-poderosa, queridinha… Tá bom! Você já entendeu, né? Pois bem, a fama se dá porque a Cabernet Sauvignon é uma uva fácil de cultivar, versátil e resistente. Ou seja, você vai encontrar vinhos de diversos países com essa uva. Mas, e aí, qual devo comprar?

No berço da uva, Bordeaux – França, o vinho feito com 100% de Cabernet Sauvignon tende a ser mais encorpado, austero, longevo, com aromas de cassis e de amora. São vinhos que exigem maior grau de intimidade com a bebida e, consequentemente, um paladar mais apurado. Se for o caso dos seus convidados, é uma ótima opção.

A Itália sofre muita influência francesa quanto ao estilo dos seus vinhos. Um bom produtor italiano consegue extrair complexidade aromática, equilíbrio e acidez. Em relação aos preços, também, são parecidos com os franceses – não são os mais baratos. Portanto, se o seu orçamento estiver apertado, os italianos não são os mais indicados.

Na Espanha e em Portugal, é uma uva pouco plantada e não tem muita expressão. Por ora, vamos descartá-los!

Em se tratando de Novo Mundo, a Califórnia produz ótimos vinhos com a Cabernet Sauvignon, mas também esbarramos no quesito preço. Geralmente, têm preços altos – alguns, altíssimos.

Numa das principais regiões da Austrália – Barrosa Valley -, os vinhos com a Cabernet Sauvignon são potentes, estruturados e super encorpados. Ou seja, dificilmente, vão agradar ao paladar da maior parte dos convidados.

No Chile e na Argentina, a Cabernet Sauvignon tem características semelhantes. O vinho é mais macio, equilibrado, sedoso, boa acidez, estruturado e tem ótima relação custo – benefício.

Em resumo, se você optar pela Cabernet Sauvignon, tanto os chilenos quanto os argentinos têm grandes chances de atender à sua necessidade.

Outras uvas que têm bastante aceitação são Tempranillo e Malbec. Nesse caso, prefira os vinhos da uva Tempranillo produzidos na Espanha ou os Malbec argentinos.

2. Vou me casar no verão e meus convidados preferem vinho tinto. E agora?

Quem disse que temperaturas quentes e festas de casamentos ao ar livre só combinam com vinhos brancos e roses?

É verdade que os vinhos claros são mais refrescantes, devido à acidez mais alta – que traz aquela sensação de frescor e faz a boca salivar. Mas se você e seus convidados são amantes de vinho tinto, sabendo escolher, é possível consumi-los no verão. Uma dica é servir o vinho tinto um pouco mais gelado do que você serviria em dias frios, em torno de 12 e 14º. Assim, você evita que o vinho fique mais agressivo.

O tinto, por si só, já é mais pesado do que o branco. Se você servir um branco e um tinto com a mesma graduação alcoólica, o tinto sempre será mais pesado. Vai casar no verão e não quer deixar de beber vinho tinto? Prefira os tintos mais delicados e com menos tanino como, por exemplo, vinhos com as uvas Pinot Noir, Gamay ou Cabernet Franc. Ah! De preferência, sem passagem em madeira e menos teor alcoólico. Melhor e fácil do que mudar a data do casório, né?

3. Quais vinhos NÃO servir no meu casamento?

Evite vinhos complexos, amadeirados, rústicos, com taninos agressivos, muito alcoólicos e de safra muito antigas. Como assim? Até onde sei, “Vinho quanto mais velho, melhor!”

Depende! Essa premissa não é totalmente verdadeira. Portanto, fique atento à idade do vinho.

Quanto mais jovem, mais ácido, refrescante e, geralmente, mais fáceis de beber. Além disso, as chances de estar estragado são menores.

Você concorda que armazenar um vinho por 10, 15 anos exige uma série de cuidados especiais?

Como não sabemos as condições de guarda na importadora ou no estoque da loja e, durante uma festa de casamento, não é o melhor momento para surpresas desagradáveis, prefira os vinhos jovens. Mas o que é um vinho jovem? São aqueles engarrafados há 2 anos, no máximo, 3. São vinhos comerciais, feitos em grande escala, para serem consumidos de imediato e, muitas vezes, com melhor custo benefício.

4. Como calcular a quantidade de vinho por convidado?

Esse cálculo não é tão simples e, também, não pode ser engessado, mas é uma excelente dica de como organizar sua festa de casamento.

Há de se considerar muitos fatores que influenciam, diretamente, na quantidade de bebida que será servida.

Os anfitriões vão servir outros tipos de bebidas? Qual é o horário da festa? Tem sol, faz frio, qual é a estação do ano? Qual é o perfil dos convidados? E a faixa etária, são mais jovens ou mais velhos?

Regra geral, havendo outras bebidas (cerveja, chopp, uísque, vodka…), é possível que uma garrafa de vinho (750ml) sirva 4 convidados. Se você gosta de adrenalina e quiser forçar a barra, considere uma garrafa para 5 convidados.

5. Vinho bom é muito caro?

Falar em preço de vinho, geralmente, é uma tarefa complicada. Seja porque o critério para avaliar o que é caro ou barato depende da realidade financeira de cada um, seja porque muitas pessoas ainda têm a crença de que para que o vinho seja bom, necessariamente, tem que custar algumas centenas de reais. Em relação a esse tema, eu costumo dizer duas coisas.

Primeira: vinho caro tem obrigação de ser bom! (E, algumas vezes, não é). Logo, a surpresa é quando encontramos bons vinhos com excelente custo-benefício.

Segunda: sabe qual é o melhor vinho do mundo? Aquele que você bebeu e gostou! (Independente do preço). Simples assim! Assim sendo, o profissional mais cauteloso e prudente, antes de recomendar o rótulo X ou Y, deve se atentar, também, ao orçamento que o casal tem disponível para a compra dos vinhos.

Os noivos, por sua vez, a fim de evitar surpresas, devem fazer o dever de casa para saber quais são os vinhos que mais se adéquam ao paladar e ao bolso, afinal, é a festa de casamento com muitos convidados e não um vinho para festa de noivado , onde será servido para uma quantidade menor de convidados. Como? Degustando muitos vinhos!

O que não é uma tarefa difícil para os amantes do vinho.

 

Saiba Mais

 

Por: Rogério Freitas é Sommelier formado pela ISG – Internacional Sommelier Guild – a única escola licenciada e reconhecida pelo Ministério da Educação dos EUA.
Instagram: @daaguaprovinh0

 

social position

Deixe uma resposta

Back to Blog de Casamento - Dicas Para Noivas Casar com Tranquilidade